Como superar desafios no setor de varejo de moda e calçados

O desafio do varejo de moda (roupas e calçados) pode ser percebido com a grande quantidade de lojas que fracassam e fecham as suas portas. Por outro lado, diversos varejistas têm sucesso, e isto significa que você também pode chegar lá. Vamos listar algumas das principais dificuldades e oportunidades do setor de varejo de moda, e ideias de como superá-las e usar o aprendizado como vantagem competitiva.

1 – Estratégia e Planejamento no segmento de varejo de moda

Uma estratégia pode estar errada ou pode ser adaptada, mas deve sempre existir. Saiba aonde quer chegar e qual o caminho que acredita ser ideal para isto.

iwert sistema de gestão de lojas

iwert sistema de gestão de lojas

O que fazer:

  • Plano de negócio: quais seus produtos? Clientes? Como vai se diferenciar dos concorrentes? Pontos fortes para explorar? Pontos fracos para aprimorar? O que é prioridade? Escreva isto e evolua sempre. Se preferir, use algum modelo pronto, como do Sebrae.
  • Plano financeiro: qual sua margem? Preço de venda? Custos fixos e variáveis? Entenda esses conceitos, use planilhas e compreenda a viabilidade do seu negócio. Quanto precisa vender por dia para pagar os custos e alcançar o lucro desejado?

2 – Tecnologia e Inovação

São muitas contas, controles e obrigações fiscais que devem ser cumpridas. A tecnologia  vai ajudar a transformar os números em um grande aliado para inteligência de negócio e tomada de decisão. Este é um dos maiores diferenciais das grandes redes de varejo.

O que fazer:

  • Sistema de gestão de lojas: encontre um sistema que ajudará a sua empresa, e não apenas mais um software para controle burocrático e complexo. Defina suas necessidades e busque os melhores fornecedores. Use o sistema da forma correta com o apoio e a experiência do fornecedor. Não seja cobaia de soluções incompletas ou de aventureiros. Pode custar o sucesso da sua empresa.

E como encontrar a melhor sistema de gestão para sua loja?

  • Inteligência nas informações: use os números do seu software de gestão lojas para descobrir oportunidades e falhas na sua operação. Quais produtos são mais vendidos? Mais lucrativos? Maior giro de estoque? Faça perguntas e encontre a resposta no resultado diário da sua empresa.

3 – Atrair clientes, encantar e vender

Onde está sua maior restrição para atingir o faturamento desejado?

Atração de clientes: poucas pessoas conhecem a sua marca, suas campanhas não funcionam (ou não existem) e/ou sua loja não está no melhor ponto.

O que fazer:

  • Marketing: separe um orçamento e invista em marketing, independentemente se está indo bem ou não. Entenda como funciona e explore o marketing digital, de preferência com ajuda profissional. Não adianta ter um marketing pior que dos concorrentes. Dependendo do seu negócio invista de 3% a 10% do faturamento em marketing.
  • Ponto: um ponto ideal já é uma super ferramenta de marketing, quase que suficiente para alguns tipos de negócio. É comum vermos casos de empresas que mudaram de lugar e dobraram o faturamento da noite para o dia. Pode ser uma tarefa difícil, mas pode ser a única saída. Esteja onde seus clientes estão! Cuidado para não exagerar nos custos, pode tornar seu negócio inviável.

Encantar os clientes: o potencial cliente entrou na sua loja e está vendo os produtos, agora é preciso gerar a confiança e mostrar que seu produto tem valor. Também é importante a exposição adequada para gerar uma boa impressão visual.

O que fazer:

  • Iluminação: capriche na iluminação da sua loja. Veja se é confortável, se realça os produtos, principalmente nos provadores.
  • Layout: é fácil encontrar o que se procura? Os produtos estão separados conforme o perfil dos clientes? É possível entrar para ver um produto e se encantar por outro que esteja próximo?
  • Mix de produtos: estoque custa caro, mas não tem jeito: é preciso arriscar e testar mercadorias. Os campeões de venda ficam, os que têm pouco giro saem. É preciso praticar o desapego, o que interessa é a preferência do cliente.
  • Atendimento: ser simpático e educado são itens básicos, mesmo assim é comum ver empresas falhando nisto. Crie um padrão e treine sua equipe. Além da simpatia, conhecer seus produtos é essencial. Faça testes com seus funcionários, questione e ensine até ficar do jeito que você gostaria de ser atendido.

Concretizar a venda: cliente entrou, gosto do produto, mas o que falta para vender? Crie condições imperdíveis, oportunidades que promovam a venda.

O que fazer:

  • Condição de pagamento: ter descontos à vista, parcelamentos sem juros, bandeiras de cartão de crédito, crediário quando possível e estabelecer parceria com financeiras. Cuidado com sua margem, não se iluda com vendas sem lucro.
  • Programas de fidelidade: ofereça benefícios para o cliente voltar a comprar, para levar mais peças. Crie programas de fidelidade que sejam vantajosos para o cliente, não apenas para sua loja. Imagine se você se motivaria a comprar com esta proposta, e só coloque em prática se fizer sentido.
  • Trocas: ofereça condições diferenciadas para troca por arrependimento. Cumpra o prometido na hora que o cliente voltar. Pode comprometer o lucro da venda, mas ganhará um cliente fiel que vai perder o medo de comprar. A maioria das pessoas tem bom senso e não repetirão as trocas com frequência.

4 – Finanças

O dinheiro é sagrado. Sua loja vai precisar dele para crescer, para tentar novos caminhos e também na hora do erro. Arrisque, mas tenha um plano B para se recuperar de falhas e momentos difíceis da economia.

O que fazer:

  • Capital de giro: para sua empresa funcionar, é necessário manter um caixa positivo para pagar as contas e continuar operando. Cuide com a relação entre o prazo que paga aos fornecedores e vende e recebe das operadoras de cartão de crédito. Se esta equação for desequilibrada, pode ser indispensável um orçamento enorme para sustentar a operação.
  • Preço de venda: ser o mais barato pode ser um sinal de que algo está errado. Aprenda a calcular um preço de venda e fique de olho na concorrência. Não entre na onda de outros concorrentes que estão fazendo errado.
  • Estoque: estoque é dinheiro parado. Sua empresa tem R$ 300 mil em estoque? Em um mês seu custo financeiro já será em torno de R$ 3.000 (1%), e parte do seu lucro já está sendo dissolvido. Pouca reserva também é ruim, pode impactar em vendas. Aprenda a gerenciar o estoque como se fosse dinheiro na sua carteira.
  • Custos fixos e ponto de equilíbrio: aluguel, folha de pagamento e outras despesas terão que ser pagas com o lucro. É possível? Entenda antes de se comprometer. Saiba de cabeça seu ponto de equilíbrio, ou seja, quanto devo vender para pagar as contas. O que for a mais será lucro, a menos, prejuízo.

Agora você já tem algumas ideias, busque outras fontes de inspiração e formas de aprimorar sua loja de vestuário ou calçado. A “solução mágica” é encontrar formas de se diferenciar, não parar nunca de inovar e resolver rapidamente os gargalos que impedem seu negócio de prosperar.

Lista de Funcionalidades Sistema de Gestão de Varejo

Acerte na escolha do Software!

Lista de Funcionalidades Sistema de Gestão de Varejo
Fizemos um mapa das funcionalidades ideais para o sistema da sua loja. Use para planejar, fazer orçamentos e escolher a melhor solução. Informe seu e-mail abaixo e baixe gratuitamente.