SAT Fiscal – Como funciona para adequar sua loja e seu sistema sem riscos

Estar em dia com as obrigações fiscais no varejo exige acompanhamento constante das regras e, claro, investimento. Um dos exemplos é o SAT Fiscal ou SAT-CF-e – Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos.
O SAT é adotado principalmente no Estado de São Paulo e é um equipamento para gerar e autenticar o Cupom Fiscal Eletrônico via internet. Ele já está em vigor desde 2014.
Você tem uma loja? Tire as principais dúvidas sobre o SAT Fiscal e veja tudo o que precisa para se adequar à essa obrigação.

iwert sistema de gestão de lojas

iwert sistema de gestão de lojas

O que é o SAT-CF-e?

É um aparelho que faz o envio automático à Fazenda das vendas efetuadas em lojas, comércio, redes de lojas e varejo em geral. O equipamento substitui o antigo emissor de cupom fiscal, o ECF.
“O objetivo é deixar os trâmites legais dos tributos mais simples”, explica Antonio Marcos Mussi, especialista em SAT Fiscal e proprietário da empresa iWert, que desenvolve o Software para Gestão de Lojas Maestro ERP.

Qual a vantagem do SAT Fiscal?

A grande vantagem do SAT em relação à NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica) é que ele não requer conexão com a internet em tempo integral. O aparelho é capaz de guardar as informações localmente e enviá-las ao fisco quando existir conexão com a rede.
Outro ponto positivo da adoção dessa tecnologia é poder consultar notas fiscais recebidas e, assim, impedir a emissão de documentos sem validade fiscal.

A loja e o sistema precisam estar preparados para a obrigação

Todas as obrigações colocadas em prática pelo governo sempre exigem investimento por parte dos empresário e lojistas. No caso do SAT Fiscal, o primeiro gasto é com a compra do equipamento, que sai por cerca de R$ 1 mil sem a impressora, mas as despesas não param por aí.
Se a loja conta com um sistema de gestão do varejo, ele precisa estar preparado para essa troca do antigo ECF para o SAT. Ou seja: donos de lojas devem ter a certeza de que o software esteja adequado e faça essa transição de maneira mais amigável possível.

Case de sucesso: iWert

No caso da iWert, o Maestro ERP começou a se adaptar meses antes da obrigatoriedade para estar em dia com as exigências.
“Foi um grande investimento financeiro e em pessoal para que pudéssemos continuar a oferecer um produto que sempre está em dia com as exigências fiscais e com a mesma forma amigável e robusta que sempre teve”, afirma Antonio Mussi, proprietário da iWert.

Iwert Facebook

Transição sem trauma para o cliente

O lojista precisa se concentrar nas vendas e na administração do estabelecimento, por isso é importante ter um parceiro que ajude e passe segurança em melhorias de sistema como essa exigida pelo SAT-CF-e.
Para isso, empresas de sistemas de gestão são obrigadas a estarem antenadas às novas necessidades e obrigações.
Segundo Antonio Mussi, a iWert “tem vários clientes utilizando o SAT-CF-e em várias cidades do país”. “A troca do antigo ECF para essas novas tecnologias, quando necessária, ocorreu de forma tranquila, pois tudo foi transparente da forma como foi desenvolvida no nosso sistema”, relata.

Fique atento ao calendário

Por fim, é muito importante estar por dentro das datas de obrigatoriedade do SAT Fiscal. Confira:

• 01/01/2017 – Estabelecimentos com receita bruta de R$ 81 mil ou mais em 2016.
• 01/01/2018 – Estabelecimentos com receita bruta de R$ 60 mil ou mais em 2017.

Ficou com dúvidas ou precisa saber como um sistema de gestão de varejo pode ajudar sua loja? Conheça a iWert.